“O processo de integração do EU é um processo que começa, desde o nascimento, continua ao longo da vida e nunca pode ser considerado como definitivamente terminado.

No começo da vida não existe nem um EU constituído e nem uma personalidade integrada. O bebe é pura sensação. As diferentes experiências afetivas que o bebê vive com o seu entorno maternal são como fragmentos afetivos que não são interligados uns com os outros. 

São as experiências “corporais-sensoriais” vividas na relação do bebê com seu entorno, principalmente sua mãe (sons, cheiros, contatos corporais, cuidados) que fazem o papel de cola, possibilitando a integração das experiências afetivas.

Na Terapia Morfoanalítica, utilizamos elementos terapêuticos similares aos necessários ao desenvolvimento normal, corporal e psicoafetivo do ser humano, trabalhando com o corpo real (músculos, ossos, pele), com o corpo sensorial e corpo emocional, de maneira que os três corpos mesmo sendo interdependentes, formam uma Unidade Psicopostural.”

Serge Peyrot –  Diretor da Formação e Criador da Terapia Morfoanalítica

Você ficou interessado em conhecer melhor a Terapia Morfoanalítica?

Estão abertas as inscrições para a nova turma que terá início no dia 8 de julho de 2018 em Ribeirão Preto – SP.

Para mais informações e inscrição, acesse: www.terapiamorfoanalitica.com.br